Um dia tudo isso vai fazer sentido

Têm dias que a gente acorda sem entender absolutamente nada do que está acontecendo. Não entendemos o porquê de recebermos tão pouco daqueles à quem mais nos entregamos ou o porquê das pessoas criticarem tanto os sonhos que buscamos.  Não entendemos o porquê de tudo permanecer cinza mesmo diante da nossa insistência em colorir aquilo que já não tinha mais cor ou do porquê de em tempos de tantas oportunidades a única em falta ser a do amor. Vivemos fases em que nos faltam forças para conseguir viver, ou ao menos conviver, com o coração em pedaços, e mesmo assim somos capazes de sorrir até com o mundo caindo por inteiro em cima de nós. 

São incontáveis às vezes em que fingi que tudo estava indo bem na tentativa de deixar o meu dia mais tranquilo. É porque fingir tornou-se sinônimo de força, não é verdade?  Cada um se esconde dentro da própria individualidade e contribui para criar essa atmosfera que tanto intimida quem precisa encontrar alguma forma de se expressar. Não nego que as minhas experiências me fazem ter vontade de me fechar para o desconhecido, mas se existe uma maneira de superar isso tudo, sei que é assumindo riscos e vivendo livre do "medo de dar errado".

A vida não é algo a curto prazo e às vezes até me esqueço disso. Por mais que não entendamos muitas das coisas que acontecem com a gente, o próprio tempo se encarrega de nos ensinar a tirar proveito de tudo. Aprendemos a ser mais responsáveis quando perdemos coisas que eram importantes para nós,  a lidar melhor com as pessoas quando temos a nossa confiança traída e começamos a nos valorizar mais quando percebemos que não valeu a pena investir tanto tempo em alguém. É a lição consequente da dor, que surge do "colocar-se" na posição de alguém disposto a enfrentar qualquer situação e ainda a se esforçar para conseguir sorrir no final de tudo. E uma observação: não é aquele sorriso que simplesmente esconde uma dor, mas o de alguém que conseguiu sobreviver mesmo depois de tudo o que passou.

Hoje, posso não entender o que tenho vivido, mas sei que histórias de superação não me faltarão para contar em um futuro próximo.

Acredite! Um dia tudo isso vai fazer sentido!

Nenhum comentário :

Postar um comentário