Por que é tão difícil recomeçar?


(Imagem: Pexels)

O que não sai do lugar não conquista espaço, nem tampouco o que se esconde é reconhecido. Viver requer uma dose de ousadia diária para arriscar em escolhas cujas respostas nunca saberemos sem tentar. Mas o que isso tem a ver com o título da postagem?

Simples! A cada mínima mudança que nos acontece, um novo começo surge. Do primeiro "não" que recebemos ao ir em busca de um sonho à primeira desilusão amorosa, percebemos que a vida é feita de coisas que se findam e, consequentemente, de outras que começam, querendo nós ou não. O mundo não para de girar, as oportunidades não param de acontecer e as pessoas não deixam de aparecer ou sumir das nossas vidas. É um ciclo totalmente sem lógica ou fórmula, mas que nunca tem fim.

Se existe alguma forma concreta de controlar a vida, desconheço-a. O que sei é que a única coisa que posso controlar é a forma como vou encarar cada mudança que me acontece. Nisso, o apego ao velho torna-se meu pior inimigo, pois não há como seguir em frente olhando para trás.

Esse é o maior problema das pessoas: não conseguir virar a página. Queremos sempre ficar relendo os versos da vida que já foram escritos e deixamos de escrever suas continuações. É difícil abandonar uma história que nos marcou ou iniciar um novo capítulo com algo que não deu certo no anterior, mas é escrevendo/vivendo que construímos nossa história por completo. Cada erro, acerto, decepção e emoção constroem o nosso amadurecimento. 

Viva em constante movimento! Apaixone, perdoe, chore, sonhe, frustre-se e sonhe novamente; entenda cada ciclo como uma oportunidade para algo novo, pois para cada "final" sempre existirá um novo começo. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário